RSS

terça-feira, 17 de novembro de 2009

E foi assim...


Estava navegando por aí. Entrei num blog e cliquei num indicado. E nesse, cliquei em outro. E cheguei num blog de uma futura mamãe.

Ela conta da gravidez, de como é bom ter o marido por perto, participando de toda essa mudança, dos preparativos, etc e tal.

Pois bem. Eis que vi um trecho que me fez lembrar beeeeem da minha gravidez. Ela contava quão agitado foi o seu final de semana, mil compromissos, dormindo tarde e comendo fora de hora.

Pude ver nitidamente uma cena dessas. Marido e eu saindo de uma loja de decorações com rolos de faixa decorativa embaixo do braço, eu tento uma pequena vertigem e olhando pro relógio: duas da tarde.

Pudera, Tatiane. A essa hora você já deveria ter almoçado, filha de Deus.

E fomos ao shopping, o local mais perto dali. Quis comer na Vivenda do Camarão (frescurites de grávida que todos acabam concordando...rs). Só que a comida demorou, eu quase tendo um treco e ainda levando bronca do marido.

Precisava disso? Fala sério. A pessoa, com quase 8 meses de gravidez, precisa ficar batendo perna (mesmo com os coitadinhos dos pés inchados, pedindo arrego), entrar em mil lojas, passar do horário de comer e se estressar tanto?

Ai ai ai, merecia uns tapinhas, viu. Mas, quem é mãe, dá pra resistir a tantos encantos desse fabuloso mundo dos primeiros filhos? (digo dos primeiros porque aposto que quem tem mais filhos é bem mais light nos preparativos desses).

Quando eu chegava na segunda-feira reclamando de dor aqui e ali, contando o que fizemos no final de semana, era obrigada a ouvir: "Ué, você abusa esse tanto e não quer arcar com as consequências? Tenha dó!"

E é verdade verdadeira! O certo era ir devagar, uma coisa por vez, e ainda abrir mão de alguns compromissos quando estivesse exausta. Mas eu não, quis abraçar o mundo, mesmo que pagasse o preço depois.

Seja lá como for, não tenho do que me arrepender na minha gravidez. Fiz tudo o que quis, comprei tudo do meu gosto (e que coubesse no orçamento, claro), desfilei meu barrigão por aí e curti cada minutinho!

Agora, com Ana Elisa a tiracolo, estou mais comedida. Quer dizer, fui mais comedida enquanto ela era menor, precisava de um local mais quietinho pra dormir, levar mil papinhas e frutinhas, leite, mamadeira, mala e cuia. Como temos uma criança super bacana em casa, agora nos damos ao luxo de sairmos mais, ela come de tudo e nos viramos. Só me arrume um lugar pra trocar a fralda e tá tudo bem...rs.

Beijos nostálgicos.

2 comentários:

LUANDARODRIGUES disse...

Linda foto! Tb lembrei de mtas peripecias desnecessárias q fiz...rs..

Taty disse...

Avestruz... nem me lembre dessa fase de mil malas, preocupações e penduricalhos pra sair com as crias, Tati! Grazadeus vai ficando cada vez melhor né?
Agora, trocar fralda?! Vai até no carro...rsrsrs!

Postar um comentário